Supply Chain Standardization: entenda as dificuldades e como vencê-las

4 minutos para ler

A cadeia de suprimentos (ou supply chain) tem um papel estratégico e fundamental nas organizações. Ela é responsável não só pela integração dos processos internos, mas também, pelo relacionamento com clientes e fornecedores. Por isso, é fundamental saber como torná-la mais estratégica, a fim de obter os resultados esperados.

Uma das formas de obter melhores resultados é aplicar o supply chain standardization. Vamos falar mais sobre esse conceito, os seus benefícios e quais são os principais desafios sobre esse tema. Boa leitura!

O que é supply chain standardization?

O supply chain standardization diz respeito a formas de padronizar processos em toda a cadeia de suprimentos, garantindo que as ações serão realizadas dentro de características definidas para a organização como um todo.

Quais os seus benefícios?

Padronizar processos pode trazer uma série de benefícios para sua empresa, tais como:

  • redução de custos internos nos processos produtivos;
  • automação de processos logísticos;
  • processos seguindo um determinado padrão de qualidade, incentivado pela empresa;
  • minimização de ruídos entre os colaboradores envolvidos no supply chain;
  • alinhamento no processo produtivo entre matriz e filiais, criando um padrão específico da organização para este fim;
  • melhoria da capacidade de resposta da organização perante a problemas nessa área;

Quais as principais dificuldades do supply chain standardization?

A questão é que o supply chain standardization requer mudanças que podem ser verdadeiros desafios para as organizações. Vamos mostrar os principais deles a seguir e como superá-los.

Identificar quais são os processos genéricos de supply chain

Talvez esse seja um dos principais desafios: encontrar quais são os processos que são comuns aos diversos setores e padronizá-los de forma adequada. Isso porque há peculiaridades dentro de cada área que precisam ser respeitadas, ao mesmo tempo que se torna fundamental criar protocolos para eles.

Isso envolve, também, outro desafio: a reestruturação dos processos de negócios para se adequarem a esse processo de supply chain standardization, tornando o SCM mais eficaz.

Encontrar o que pode ser padronizado pode ser uma tarefa difícil, mas a chave está em priorizar os objetivos do negócio neste processo. A cadeia de suprimentos precisa dar suporte para essas questões, a fim de que possa gerar melhores resultados.

É fácil entender isso quando pensamos em diferenças de empresas do mesmo segmento, mas com objetivos diferentes. Por exemplo, a padronização de processos para uma empresa que abastece o mercado nacional é diferente da realizada para quem trabalha com exportação. São objetivos diferentes e, portanto, levam a um supply chain standardization personalizado caso a caso.

Entender que o supply chain não é apenas um custo

Nós compreendemos que há esforços para otimização dos custos produtivos e isso é legítimo, de fato. Porém, o erro é, talvez, uma visão de que o supply chain é um problema a ser resolvido.

Uma dica é: compreenda isso tal como as empresas que são mais agressivas e têm maior sucesso nesse quesito: entenda que o SCM é uma ferramenta estratégica do negócio. E, por isso, em determinados momentos, serão necessários investimentos nessa área sim — como, por exemplo, na padronização de processos.

Uniformizar as tecnologias utilizadas

Uma das formas de conseguir aplicar uma padronização eficiente, principalmente quando falamos entre matriz e filiais, é o uso de tecnologias semelhantes nas empresas. Por meio disso, é possível uniformizar questões, tais como:

  • rastreamento;
  • automatização de pedidos;
  • entrada e saída de itens dos armazéns;
  • gestão de estoques, entre outros.

Por meio disso, é possível aplicar protocolos e padrões únicos, por meio da adoção das mesmas ferramentas, bem como permite aos gestores de logística terem um controle mais eficiente das práticas adotadas internamente e entre unidades.

O supply chain standardization é fundamental para potencializar as estratégias existentes nas organizações. Além disso, é uma forma de modernizar o seu setor de logística, tornando-o mais eficiente e gerando diferenciais competitivos.

Gostou deste post? Achou-o interessante? Auxiliou a tirar suas dúvidas sobre o tema? Então assine nossa newsletter e receba conteúdos como este em seu e-mail!

Posts relacionados

Deixe uma resposta