SCM x Logística: descubra a relação e diferença entre os conceitos

7 minutos para ler

Os conceitos de SCM e logística ganham cada vez mais importância no segmento profissional de compras e suprimentos. Eles permitem às empresas identificar suas necessidades com clareza, negociar melhor com seus fornecedorespoupar tempo e dinheiro, além de oferecer preços mais competitivos para os clientes.

Mas você sabe a diferença entre Supply Chain Management (SCM) e Logística? É importante conhecer o conceito de ambos, pois, muitas vezes, os dois termos podem gerar dúvidas mesmo para quem atua na área. Para esclarecer esse assunto, entenda, neste artigo, o que eles são e como podem funcionar em conjunto na sua empresa. Confira!

O que é logística?

Pode não parecer, mas a logística é um conceito antigo, nascido na área militar, que envolve, originalmente, as atividades de criar, transportar e abastecer tropas. Há um ditado que diz “amadores discutem estratégia; generais discutem logística”. Muitas guerras foram vencidas quando um dos lados conseguiu cortar o abastecimento de comida, munição ou combustível do adversário.

Hoje, a logística assume um papel muito mais amplo dentro das organizações atuais. Inclusive, as atividades deixaram de apenas o processo operacional de integrar o movimento e manutenção de bens para dentro e para fora da empresa. Há uma vertente que atribui valor estratégico para a movimentação de mercadorias.

Essa mudança foi responsável por revitalizar a forma como as empresas planejam a distribuição de seus produtos até a chegada ao consumidor final. Com isso, o gerenciamento de logística passou a integrar o movimento de bens, serviços, informação e capital, desde a seleção de matéria-prima até o produto final chegar ao consumidor. Seu objetivo é fazer com que o item certo chegue com qualidade, preço correto e na hora acertada ao consumidor final.

Operação logística na prática

Quando pensamos em logística, a primeira imagem que vem à mente são de caminhões transportando mercadorias. Contudo, essa atividade é muito mais abrangente e complexa. Você consegue listar todas as tarefas que devem ser executadas para levar um produto do seu ponto de origem até o destino?

O processo começa com a coleta do pedido no fabricante, mas segue um longo caminho nas mãos da área de logística. Nesse ponto, diversas ações devem ser cumpridas de forma coordenada:

  1. o material entra temporariamente no estoque da transportadora;
  2. nesse período ocorre a pesagem e a expedição do pedido;
  3. em seguida a equipe de armazém consolida a carga e realiza o seu embarque no veículo;
  4. a área fiscal emite os documentos fiscais necessários para garantir a legalidade do transporte;
  5. há o planejamento da rota de entrega com base na localidade do destinatário.

Diversas áreas e profissionais estão envolvidos para garantir que o comparador receba a sua mercadoria dentro do prazo e em perfeitas condições.

O que é SCM?

Atualmente, as empresas tendem a distribuir entre outras organizações a responsabilidade sobre processo de fabricação de um produto. Ao contrário, a produção está cada vez mais fragmentada e indústrias distintas são responsáveis por fabricar e enviar as suas respectivas peças.

Uma das alterações mais perceptíveis foi a transição de fabricantes de carros para função de uma montadora. Nesse exemplo, a mudança quanto ao nome ocorre justamente porque as peças do automóvel são produzidas por outras empresas e montadas posteriormente.

O cenário que ilustramos no trecho acima serve para exemplificar o que é o SCM, cuja sigla quer dizer Supply Chain Management. Esse termo foi traduzido para o português como a gestão da cadeia de suprimentos.

A cadeia de suprimentos (supply chain, em inglês) é representada pela rede de organizações envolvidas nos diferentes processos e atividades, desde a extração da matéria-prima até a comercialização do produto final.

Essa é uma série de atividades interconectadas relacionadas à transformação de insumos e ao movimento desses itens. Diferentemente da atividade logística, a SCM envolve múltiplas empresas, incluindo:

  • varejistas;
  • fabricantes;
  • distribuidores;
  • fornecedores; e
  • transportadoras

Ao observar esses elementos na prática, pode-se perceber que o processo logístico é uma parte do fluxograma da SCM, ou seja, está contido nela.

Funcionalidades do SCM

Gerenciar toda a cadeia de suprimentos não é uma tarefa simples, por isso, antes de implementar essa metodologia é fundamental conhecer quais são as suas principais funções. Primeiramente, essa ferramenta depende da coleta, processamento e compartilhamento de dados. Isso quer dizer que cada um dos elos deve ter acesso a informações pertinentes a sua etapa do processo.

Por exemplo, para que uma indústria siderúrgica possa receber os insumos que aplica em sua linha de produção é necessário comunicar ao fornecedor a necessidade de abastecimento. Essa transação pode ocorrer de duas formas: pelo envio pedido de compra ou por meio do controle de estoque realizado pelo próprio fornecedor.

Tal integração possibilita o cumprimento de prazos combinados, uma vez que o fator tempo é decisivo para a operação das empresas. Com isso, é possível medir o desempenho de todos os parceiros com base em critérios como os custos operacionais e lead time. O propósito dessa prática não tem caráter punitivo, mas, sim, para incentivar a melhoria da performance.

Quais são as diferenças entre SCM e logística?

Para facilitar a compreensão desses termos tão importantes, criamos um comparativo que transmite a ideia central de cada um.

Logística

  • significado: processo de integrar o movimento e manutenção de bens para dentro e para fora da empresa;
  • objetivo: satisfação do cliente;
  • origem: antigo conceito militar;
  • organizações envolvidas: uma (a própria empresa);
  • atividades: integração, identificação de fornecedores, compras, produção, testes, atendimento ao cliente, avaliação de desempenho, logística.

Supply Chain Management (SCM)

  • significado: série de atividades interconectadas relacionadas à transformação e movimento da matéria-prima até os produtos chegarem ao usuário final;
  • objetivo: vantagem competitiva;
  • origem: administração contemporânea;
  • organizações envolvidas: várias (fornecedores, varejistas etc.);
  • atividades: armazenamento, embalagens protetoras, cumprimento de ordens de compra, controle e gerenciamento de estoque.

Logística integrada: como unir os dois conceitos?

Enquanto a logística busca oferecer preços mais competitivos ao reduzir gastos com estoque, obter preços e fretes mais acessíveis e otimizar o período de entrega, a SCM procura entregar uma vantagem competitiva para a empresa.

Essa vantagem pode ser a integração entre clientes e fornecedores, a otimização do processo de distribuição ou o planejamento estratégico do abastecimento. Tudo isso pode ser obtido por meio de ferramentas desenvolvidas para esse fim.

Ao enxergar a cadeia de suprimentos com mais clareza, é possível identificar gargalos, obter contratos melhores com fornecedores e varejistas e, ainda, ganhar mais controle sobre o processo como um todo.

Interessado em aprender mais sobre como SCM e logística podem tornar sua empresa mais competitiva? Então, entre em contato conosco e conversaremos sobre as necessidades para seu negócio.

ORBIT Logistics é um dos principais fornecedores mundiais de soluções de gerenciamento de estoque (VMI – Vendor Managed Inventory e SCM – Supply Chain Management) e aquisição de dados em tempo real.

Nossa empresa, fundada em 2003, fornece um sistema modular para gerenciamento e automação da cadeia de suprimentos, atendendo clientes globais a partir de escritórios em Leverkusen (Alemanha), Atlanta (EUA), São Paulo (Brasil) e Shanghai (China). Uma equipe altamente qualificada, composta por mais de 40 engenheiros e técnicos, oferece soluções “turn key” personalizadas para gestão e monitoramento de processos.

Posts relacionados

Deixe uma resposta