Armazenagem e estocagem: conheça as diferenças

8 minutos para ler

Ainda é bem comum que muitos gestores confundam esses dois conceitos tão caros à adequada gestão de sua cadeia produtiva: armazenagem e estocagem. De fato, os dois termos apresentam semelhanças entre si, mas não são equivalentes. Pode-se dizer que o conceito de armazenagem é mais amplo, e envolve o de estocagem.

Mas é importante conhecer melhor as diferenças entre ambos. Assim, você evitará equívocos em suas operações e estratégias. E poderá aproveitar melhor as oportunidades relacionadas a um ou ao outro conceito.

Que tal conhecer mais sobre armazenagem e estocagem? Continue a leitura do post:

 

O que é armazenagem?

A armazenagem é um processo cuja finalidade é cumular e conservar os materiais. De forma mais específica, consiste em aprovisionar os produtos acabados, que são prontos para o consumo.

Outra forma de entender o conceito, mais abrangente, afirma que a armazenagem consiste, na verdade, no processo de guardar os materiais que compõem os diferentes estoques de uma empresa. Ou seja, ela seria o conjunto de estoques da organização.

 

Qual a relação entre armazenagem e processos logísticos?

A armazenagem é uma etapa fundamental nos processos logísticos— ela é um procedimento indispensável para que a cadeia de suprimentos se desenvolva e traga segurança.

Ao conceito de armazenagem está associado o conceito de armazém. Os armazéns são usados para simplificar a distribuição dos produtos, atendendo diferentes níveis de demanda e requerendo agilidade e flexibilidade nas operações relacionadas.

Os produtos ficam guardados nos armazéns antes de serem entregues ao consumidor final. Portanto, a armazenagem possui complexidade estrutural e carece de controle mais apurado, além de estar associada à movimentação e ao transporte de mercadorias.

 

O que significa estocagem?

A estocagem não consiste em uma etapa da cadeia de suprimentos (como a armazenagem): ela é uma ação necessária para que o cliente seja atendido, ou seja, tenha em mãos o produto que deseja.

Em uma conceituação mais restrita, considera-se a estocagem como a guarda das matérias-primas. Entretanto, na verdade, ela pode se constituir também de produtos semiacabados ou prontos para entrega ao consumidor final.

Pode-se afirmar que cada produto ou matéria-prima tem seu estoque particular. Em geral, usa-se o termo “item” para se referir ao material que compõe o estoque.

Um gestor pode solicitar a retirada de uma lata de tinta do estoque. Isso significa que as tintas constituem um estoque específico. A mesma organização poderá manter estoques de outros produtos ou materiais, como pincéis, vernizes, solventes, e assim por diante.

 

Qual a distinção entre armazenagem e estocagem?

Pode-se entender até aqui que um armazém apresenta estoques de diferentes produtos e/ou matérias-primas. Enquanto o termo estocagem é mais subjetivo, o termo armazenagem é mais concreto, exigindo uma estrutura física (mas também é possível armazenar ao ar livre).

O armazém é um grande depósito ou galpão, construído em alvenaria e provido de estruturas especiais como prateleiras, estantes, paletes e máquinas como guindastes e empilhadeiras.

Uma coisa em comum entre armazenagem e estocagem é a necessidade de espaço disponível para ambas, bem como a necessidade de controle. Contudo, a gestão da armazenagem é muito mais complexa e dinâmica.

Enquanto a armazenagem está ligada diretamente ao ciclo operacional e aos fluxos logísticos, a estocagem envolve questões administrativas, inventários, fluxo de caixa, estratégias e gestão de marketing e de vendas, relacionamentos com clientes (CRM) e fornecedores.

 

Como a tecnologia influencia esses processos?

Outro ponto em comum sobre armazenagem e estocagem é que a tecnologia pode e deve ser aplicada nos dois casos. Os softwares de gestão, como ERPs, ajudam bastante no controle do armazém e na realização de inventários.

Existem outros sistemas automatizados de controle de armazéns, como o WMS, e maquinário especial para empilhar e conferir mercadorias, incluindo robôs. Os estoques também podem contar com leitores mais modernos de código de barras, que facilitam a identificação dos itens e a separação dos pedidos.

 

Como obter um sistema de armazenagem logístico eficiente?

Agora que você já tirou todas as dúvidas sobre estocagem e armazenagem, veja 5 dicas práticas de como executar de forma eficiente essas atividades.

 

1. Utilize um software de gerenciamento de dados

Com o auxílio da tecnologia é possível diminuir bastante a taxa de erros e o desperdício de materiais das operações, além de manter um controle maior e organização. Além disso, com o software a empresa consegue:

  • integrar sistemas, pessoas e processos;
  • ser mais eficiente na obtenção de dados estratégicos;
  • garantir melhor fluxo das informações.

 

2. Aplique um plano de armazenagem

O plano de armazenagem traz o conceito de aplicar as técnicas exatas para suprir as necessidades dos clientes em todo processo de abastecimento. Essencialmente, esse planejamento é aplicado nas atividades para adequar os componentes da empresa aos produtos produzidos de acordo com as exigências do mercado.

Agregado a serviços como paletização, precificação, embalagem e etiquetagem, o plano de armazenagem se torna essencial para torná-los muito mais eficientes.

 

3. Foque nas etapas essenciais da armazenagem logística

Identificar as atividades-chave e centralizar esforços nas etapas essenciais da armazenagem logística é fundamental para o êxito. Entre elas estão:

Integração com os colaboradores

Para se obter os melhores resultados, todos os colaboradores precisam estar engajados, motivados e com o mesmo objetivo. Algumas atitudes que o gestor pode tomar para conseguir esses feitos com seus liderados são:

  • reconhecer o esforço de todos nas vitórias (ainda que sejam pequenas);
  • passar feedbacks em relação ao trabalho das equipes (não só reclamações, mas também elogios);
  • criar atividades para distração e entretenimento em momentos propícios.

 

Trabalhar com equipamentos novos

A atividade de estoque e armazenagem exige que sejam utilizadas máquinas pesadas e grandes. Por isso, é essencial contar com ferramentas novas. Os porta-paletes, que são equipamentos vitais para todo processo interno, devem passar por testes de qualidade e resistência frequentemente.

 

Contratação de uma consultoria

Um acompanhamento profissional com visão de mercado externo pode ser o detalhe que falta para que o faturamento da empresa seja impulsionado de vez. Ainda que o gestor esteja cumprindo todas as etapas em relação à armazenagem, um especialista que atende diversos clientes e até mercados diferentes é capaz de apontar os pontos de melhorias e trazer ideias úteis para alavancar a produtividade. Uma consultoria pode, por exemplo:

  • propor a aplicação de um novo layout;
  • apontar dicas para melhorar o fluxo de funcionários e mercadorias;
  • propor treinamentos e contratações em setores necessitados.

 

4. Sincronize o estoque com o fornecedor

É importante manter uma relação saudável com o seu fornecedor. Ele deve ser visto como parceiro de negócio, criando uma relação ganha-ganha e não como um produto que pode ser descartável convenientemente.

Então, compartilhe as informações sobre o seu estoque. Esta ação permitirá automatizar pedidos e garantirá uma reposição eficiente, não deixará faltar produtos, evitará a compra “empurrada” (quando o estoque estiver cheio) e ainda possibilita que o fornecedor identifique produtos que não estão girando e crie ações para escoá-los.

 

5. Valorize as ideias e transforme o armazém

Os colaboradores e fornecedores são peças essenciais para que os processos sejam efetivos. Então, por que não abrir espaço para que eles possam sugerir ideias de melhorias? Muitas empresas de sucesso trabalham com essa integração entre colaboradores, fornecedores e clientes e permitem que haja uma participação com sugestões de melhorias.

Então, é interessante criar um programa para que os colaboradores apresentem suas ideias ou tragam experiências bem-sucedidas de outras empresas. Para impulsionar a participação podem ser oferecidos brindes e reconhecimentos como certificados, medalhas e até um pequeno aumento salarial, dependendo do resultado gerado.

Embora sejam amplamente confundidos, existem algumas diferenças entre armazenagem e estocagem. No entanto, algo que ambos têm em comum é a necessidade de controle e organização. Siga as dicas apresentadas no artigo e garanta um diferencial competitivo ao seu negócio.

Agora consegue diferenciar armazenagem e estocagem? E as dicas, foram interessantes para você? Faça seu comentário sobre o post e nos conte sua opinião!

 

Para mais informações:

ORBIT Logistics Brasil
www.orbitlog.com.br
dante@orbitlog.com.br

Tel.: +55 (11) 3796-1755 / 1756
Cel.: +55 (11) 96420-1701

Posts relacionados

Deixe um comentário