Indústria 4.0 e Logística 4.0 andando lado a lado

4 minutos para ler

A indústria 4.0 é fortemente marcada pela digitalização de informações e elementos físicos, transformando a operação dos negócios e a produção. 

Com as novas soluções tecnológicas sendo buscadas cada vez mais, a área da logística deve acompanhar essas evoluções inevitavelmente, entrando na fase 4.0. 

Hoje vamos entender como a indústria 4.0 e a logística 4.0 andam lado a lado, os impactos na logística e como deve ser uma logística 4.0 eficiente!

Como a indústria 4.0 e a Logística 4.0 andam juntas? 

A quarta revolução industrial, a saber a Indústria 4.0, tem como principal característica sistemas ciberfísicos (CPS) que integram computação, comunicação e controle.

Esses sistemas permitem às empresas representarem ambientes físicos, maquinários e produtos em espaços digitais, sendo assim interligados e ganhando autonomia.

Isso se deve graças às soluções tecnológicas como Business Intelligence, Big Data Analytics, Inteligência Artificial e Internet das Coisas (IoT) que tem desafiado a logística tradicional.

Os sistemas convencionais de gestão logo cairão em desuso por não ultrapassar os limites das novas abordagens, e somente uma logística 4.0 poderá acompanhar a indústria 4.0. 

Quais os impactos da Indústria 4.0 na logística 4.0?

A logística 4.0 impactada pela indústria 4.0, apresenta uma alta conectividade por meio da IoT, coleta de dados aprimorada e softwares que prometem inúmeros benefícios como: 

  • Automação de processos;
  • Coleta de dados aprimorada;
  • Maior transparência na gestão;
  • Otimização de tempo e recursos;
  • Redução de custos;
  • Aumento da segurança; 
  • Demanda de um maior planejamento.

Soluções inovadoras continuam surgindo na indústria 4.0 e somente as incorporando à logística 4.0 será possível desenvolver redes inteligentes dentro das empresas. 

O que é preciso para uma Logística 4.0 eficiente? 

Segundo artigo publicado na Science Direct para que a logística 4.0 seja forte e eficiente ela precisa incorporar as seguintes aplicações: 

1. Planejamento de recursos:  aumenta a produtividade de forma geral e permitirá maior flexibilidade e agilidade nas mudanças necessárias na área de logística. 

2. Sistemas de gestão de armazém: A adoção de uma gestão inteligente capaz de monitorar, comunicar e rastreiar toda a cadeia de suprimentos, com processos automáticos e autônomos. 

3.Sistemas de gerenciamento de transporte (TMS): com uso do GPS que permite localizar e monitorar veículos com precisão, contribui para planejamento de rotas, consolidação de remessas e redução de custos.

4.Sistemas de transporte inteligentes – ITS: facilita o planejamento de entregas e sincronização de diferentes de transportes intermodais na operação logística. 

5.Segurança da informação: soluções tecnológicas apresentam vulnerabilidades, motivo para as empresas avaliarem o controle mais eficaz e adequado de segurança das informações para seus usuários. 

É aconselhável as empresas que querem passar pelo processo de transformação 4.0, fazer esta implementação de forma gradual, para assim preparar todos os envolvidos no processo. 

Os recursos humanos precisam assimilar e se capacitar para lidar com essas transformações, que exigirá capacidade analítica e adaptação às novidades tecnológicas.

Por fim, a tendência é que a prioridade seja as necessidades dos clientes, demandando maior flexibilidade e eficiência, características que a logística 4.0 já oferece às empresas.

Se você quer ter acesso a mais conteúdos sobre o gerenciamento de processos logísticos, siga as nossas páginas no Facebook e no Linkedin para manter-se atualizado sobre as principais novidades do setor!

Posts relacionados

Deixe uma resposta