Gestão de estoques: conheça o método Curva ABC Gestão de estoques: conheça o método Curva ABC

Gestão de estoques: conheça o método Curva ABC

4 minutos para ler

O gerenciamento de estoques é um desafio para o gestor, mas dele depende, em grande parte, o sucesso dos fluxos logísticos e da economia empresarial. O controle inadequado de estoque pode gerar grandes prejuízos, principalmente na forma de desperdícios com produtos vencidos ou sem saída.

Um dos métodos mais eficientes para ajudar na gestão de estoques é a Curva ABC. Entenda o que é e aperfeiçoe o seu gerenciamento!

O que é o método?

A Curva ABC se trata de um sistema para categorizar os estoques, resultando em um controle mais eficiente e preciso, com a identificação dos produtos que são mais relevantes para um empreendimento.

Esse método, desenvolvido por Vilfredo Pareto, também é conhecido como Regra 80/20 ou Método de Pareto.

Por que o nome ABC?

A curva ABC realiza uma classificação em que os itens de estoque são divididos em três categorias principais: A, B e C. Ela pode, inclusive, ser elaborada em uma planilha do Excel ou por meio de softwares.

Os itens da classe A são os mais importantes, equivalendo a 20% do total dos produtos e podem apresentar demanda de 65% em determinado período. Os da classe B possuem importância intermediária, equivalem a 30% do total, com demanda de 25% em determinado período. Os itens da classe C têm menor importância, correspondendo a 50% do total e podem ter demanda de 10% em determinado período.

O nome 80/20 tem sua razão de ser, já que Pareto descobriu que 80% do valor do estoque está apenas nos 20% dos produtos da classe A. Isso significa que os itens da classe B e da classe C representam, respectivamente, 15% e 5% do valor do estoque.

Como elaborar a Curva ABC?

Existem formas diferentes de elaborar a Curva ABC, organizando uma lista por preço de custo (mostrando os itens de maior valor do estoque) ou por valor de venda (mostrando os itens mais lucrativos).

Liste todos os produtos, colocando o valor por unidade, a quantidade vendida e o valor total por produto (para descobrir esse valor, multiplica-se a quantidade pelo valor da unidade do produto). Defina um período para análise: semana, mês, bimestre, trimestre. Calcule o percentual com que cada produto participa das vendas (divida o valor total por produto pelo total das vendas).

Finalmente, organize a planilha a partir do valor total por produto e faça a soma dos percentuais totais de cada produto com o total que foi acumulado anteriormente – terá, assim, a porcentagem acumulada.

  • Produtos classe A representam 80% das vendas;
  • Produtos classe B representam 15% das vendas;
  • Produtos classe C representam 5% das vendas.

Como usar a Curva ABC na gestão de estoques?

Os itens da classe A são aqueles que não podem faltar no estoque, sendo necessário controlar rigorosamente sua entrada e saída, calculando corretamente o estoque mínimo e o ponto de pedido. Os itens das classes B e C também podem contribuir para aumentar a receita, mas se vierem, por algum motivo, a esgotar no estoque, isso não representará necessariamente prejuízos.

Deve-se avaliar o nível de risco a que os itens da classe A estão sujeitos, ou seja, as possibilidades de virem a faltar, de perderem a validade, de sofrerem danos, de aumentarem de preço ou até de saírem de circulação.

Outro ponto a considerar é a quantidade de fornecedores e empresas concorrentes que oferecem o produto. Por exemplo, caso os itens da classe A comecem a se tornar muito raros ou muito comuns, talvez seja o momento de pensar em fazer parcerias com fornecedores (para ter direito a exclusividades, por exemplo) ou com empresas concorrentes (para não perder completamente seus lucros).

A Curva ABC ajuda também a traçar estratégias para aumentar as vendas dos itens das classes B e C.

E você, já usa a Curva ABC na gestão de estoques? O que pensa dela? Deixe suas opiniões nos comentários!

 

ORBIT Logistics é um dos principais fornecedores mundiais de soluções de gerenciamento de estoque (VMI – Vendor Managed Inventory e SCM – Supply Chain Management) e aquisição de dados em tempo real.

Nossa empresa, fundada em 2003, fornece um sistema modular para gerenciamento e automação da cadeia de suprimentos, atendendo clientes globais a partir de escritórios em Leverkusen (Alemanha), Atlanta (EUA), São Paulo (Brasil) e Shanghai (China). Uma equipe altamente qualificada, composta por mais de 40 engenheiros e técnicos, oferece soluções “turn key” personalizadas para gestão e monitoramento de processos.

Para mais informações:

ORBIT Logistics Brasil
www.orbitlog.com.br
dante@orbitlog.com.br

Tel.: (11) 3796-1755 / 1756
Cel.: (11) 96420-1701

Posts relacionados

Deixe um comentário