Cadeia de suprimentos: um desafio para as empresas

10 minutos para ler

No atual cenário mercadológico — marcado pela forte concorrência, crise econômica e consumidores cada vez mais exigentes — as empresas têm que fazer o melhor para agradarem aos seus clientes, manter (ou aumentar) seus lucros e se tornarem referências no mercado. Por isso, é importante para a empresa ter uma excelente gestão da cadeia de suprimentos (ou SCM — Supply Chain Management).

Devido a tantas mudanças e evoluções, para ter sucesso no mundo corporativo é também indispensável que as companhias apresentem os melhores serviços de logística. Com isso, poderão melhorar os seus processos e atender aos seus compradores, evitando que o supply chain se torne um obstáculo ao sucesso.

No post de hoje, convidamos você a entender a importância da cadeia de suprimentos para as corporações e os desafios diários que todo gestor deve superar nessa função. Confira!

 

Contar com os melhores fornecedores

Um dos grandes desafios das companhias é contar com os melhores fornecedores, que possam as abastecer de maneira satisfatória, entregando as mercadorias sem atraso dentro do orçamento e tempo previstos.

Com essa questão, vemos a importância da cadeia de suprimentos, pois sua definição está em pensar de modo conceitual cada problema enfrentado pelas empresas. Isto é: está além da armazenagem e entrega de produtos e/ou serviços.

Um exemplo de como o supply chain resolve o problema com os fornecedores é o uso dos contratos de fidelidade. Neles, as organizações abastecem apenas para determinada companhia. Logo, a vantagem é a redução dos índices de atraso de pedidos, com a quantidade de produtos adequada para satisfazer os clientes.

Logicamente, é preciso desenvolver e colocar em prática um trabalho diferenciado, com foco na obtenção dos melhores fornecedores. Afinal, não vale a pena correr o risco de firmar um contrato de fidelidade sem a certeza de trabalhar com um parceiro de qualidade.

Entre essas ações que podem ser tomadas pelo gestor para obter os melhores fornecedores para sua empresa, podemos citar:

 

1. Realizar uma pesquisa aprofundada

Pesquisar é parte essencial de qualquer processo para quem deseja encontrar um serviço ou produto que supra suas necessidades. Essa é uma atividade importante, pois a qualidade dos fornecedores é determinante para o sucesso do negócio.

A grande vantagem é que você pode contar com o apoio da tecnologia para realizar esse processo. O primeiro passo é utilizar as ferramentas de busca e verificar alguns fornecedores. Para otimizar a pesquisa e ter melhores resultados siga as dicas abaixo:

  • não clique somente nos primeiros links que aparecem;
  • procure por palavras-chave diferentes;
  • não se apegue a layouts chamativos (o intuito é o serviço prático e não a personalização de site).

Depois de selecionar os parceiros potenciais, verifique a situação do CNPJ, localização, clientes com as quais atuam, certificados de qualidade, se existem reclamações e como são tratadas.

 

2. Comparecer a eventos do setor

A logística conta com grandes feiras durante todo o ano, tanto no nível local, quanto no nacional, como a Movimat. Esses eventos são ótimos lugares para conhecer novos fornecedores e realizar negócios. Quanto mais conhecida e renomada a exibição, maiores as chances de encontrar profissionais sérios e confiáveis.

Além disso, nos grandes eventos acontecem lançamentos e palestras apresentando estudos e tecnologias inovadores. Então, conhecendo fornecedores nesses locais, você estará em contato com empresas que estão inteiradas com o novo.

 

3. Verificar a reputação do fornecedor

Depois de contar com uma lista de fornecedores conquistada pela pesquisa online e nos eventos, é preciso verificar a reputação. A melhor forma de conseguir isso é falando diretamente com os clientes que eles atendem.

Além disso, é importante fazer visitas in loco (caso a distância permita) para conhecer a estrutura e verificar se contam com certificações como ISO. O tipo de tecnologia utilizada e se possibilitam integrar sistemas também é um fator relevante.

Por fim, verifique sites como Reclame Aqui para ver a reputação e converse com as pessoas que operam as máquinas ou sistemas desenvolvidos pela empresa. Dessa forma, será possível identificar como é a reputação do fornecedor no mercado.

 

4. Equilibrar qualidade, preço e serviço

O melhor dos mundos é ter a máxima qualidade, com o melhor serviço e menor custo. No entanto, é impossível equilibrar essa balança.

Se você optar por alta qualidade ou nível de serviço, certamente terá um custo um pouco maior. Da mesma forma, se quiser um gasto mais baixo, deverá abrir mão do nível de serviço ou qualidade. O que considerar, então? Veja abaixo algumas dicas que podem ajudar:

 

  • Qualidade

Nunca coloque o preço na frente da qualidade. Em um primeiro momento pode parecer interessante, mas pode trazer problemas sérios a médio e longo prazos. Estabeleça níveis mínimos e acompanhe no recebimento se o produto atende às expectativas.

 

  • Preço

Embora não deva ser o primeiro item na escala de prioridades, não se pode abrir mão de um fornecedor que ofereça a mesma mercadoria (com qualidade idêntica) com um preço menor.

 

  • Serviço

O que adianta qualidade e preço e se o serviço em si é de péssima qualidade? Determine níveis de serviço em contrato e crie ações com o fornecedor para melhorar constantemente.

 

Satisfazer os clientes

Muitos setores de supply chain se tornam um gargalo, porque não conseguem atender aos compradores. Atualmente, com o avanço do acesso das informações e o aumento da concorrência, os consumidores estão cada vez mais exigentes, demandando o melhor atendimento e os melhores serviços a preços acessíveis.

Diante dessa situação, a cadeia de suprimento se destaca por ter todo o seu processo focado no cliente. Em outras palavras, ela acompanha as tendências do mercado e o comportamento da clientela, priorizando a sua satisfação. Dessa forma, todas as ações estabelecidas permitem desenvolver o processo na empresa.

 

Otimizar processos

Com tantas mudanças e evoluções vivenciadas, as organizações devem buscar a cada dia os melhores procedimentos e a excelência em seus processos a fim de que, assim, possam prover os melhores serviços, com preços acessíveis, elevando a sua lucratividade.

Nesse caso, ter um ótimo supply chain é fundamental para a otimização de operações industriais, pois ele desenvolve 3 questões:

 

  • 1. Gerir pessoas

Os seus colaboradores são essenciais para que os processos sejam executados da melhor forma possível. É imprescindível investir na educação dos funcionários, qualificando-os para que eles estejam aptos a operarem a sua infraestrutura de transporte.

 

  • 2. Investir em infraestrutura

É importante contar com uma excelente infraestrutura de transporte. Equipamentos e veículos permitem ao supply chain se desenvolverem com qualidade, aumentando a competitividade da empresa por meio de ótimos serviços com custos reduzidos.

 

  • 3. Reduzir custos

De forma inteligente, a cadeia de suprimento aumenta o fluxo de entrada e saída de mercadoria e estoque, criando procedimentos que evitam atrasos dos processos e utilizando o mínimo possível de capital de terceiros.

Com a otimização de processos, você pode enxergar claramente que o supply chain está focado em agregar valor aos serviços e ou produtos.

 

Agregar valores por meio da gestão da cadeia de suprimentos

Com tantas mudanças e evoluções no mercado, que se torna cada dia mais competitivo e dinâmico, o cliente já sabe que as organizações possuem praticamente o mesmo nível de qualidade. Logo, ele optará pela empresa que lhe trouxer melhores vantagens, superando suas expectativas. Ou seja, primará pelo valor que o serviço e / ou produto lhe agrega.

Diante desse cenário, é vital para sua empresa ter a melhor cadeia de suprimentos. Ela agrega e integra todos os processos, superando as expectativas dos compradores e atraindo novos consumidores.

 

Os maiores desafios da gestão da cadeia de suprimentos

As dicas apresentadas nos tópicos anteriores são de suma importância. Porém, os desafios para obter melhores resultados e ganhar vantagem competitiva com a gestão de suprimentos são diários. Acompanhe abaixo os principais:

 

  • 1. Integração de equipes

A cadeia de suprimentos engloba várias áreas e processos (internos e externos). E, para que todas as etapas ocorram como o esperado, é necessário sintonia entre os times. A produção precisa saber quais itens estão faltando para produzir; o de marketing, os produtos que estão sobrando para fazer campanhas; a logística, o estoque no cliente para não perder vendas, etc.

Para otimizar esse processo e garantir uma comunicação eficiente, é preciso:

  • contar com software de gestão para facilitar a integração;
  • certificar-se de que todos os meios de comunicação internos estão funcionando perfeitamente;
  • desenvolver atividades que criem sinergia entre as equipes.

 

  • 2. Monitoramento de resultados

Conhecer e saber analisar as informações sobre a cadeia de suprimentos de maneira relevante também é um dos maiores desafios dessa área. Afinal, não basta apenas ter acesso aos dados, é preciso interpretá-los da forma correta.

Um erro comum é ter excesso de KPIs ou a limitação deles. O equilíbrio é fundamental, “escolhendo a dedo” os principais indicadores e criando métricas que facilitem o atingimento dos indicadores e automatizem a aquisição dos dados.

A tecnologia se faz mais que necessária. Com um software adequado, o gestor conseguirá:

  • cruzar informações e dados de variados setores;
  • promover análises detalhadas sobre os resultados apresentados;
  • criar relatórios e gráficos com maior facilidade.

 

  • 3. Flexibilidade e adaptação ao novo mercado

A globalização e o fácil acesso a informações transformaram o mercado. Então, estar preparado para essa realidade é o desafio geral de todos os gestores, inclusive os da cadeia de suprimentos.

Por abranger um número significativo de atividades que podem impactar diretamente a relação com o consumidor final, a cadeia de suprimentos é uma das práticas que mais precisam se renovar para manter a excelência no serviço.

Uma das atividades de supply chain que mais precisa trabalhar a flexibilização nesse novo mercado é o transporte. O gestor deve desenvolver estratégias funcionais a fim de as entregas serem feitas no prazo programado, com o produto certo, a qualidade acordada e baixo custo.

Mas o transporte não conseguirá cumprir bem o seu papel se não houver uma inteligência logística para controlar o estoque, processos de recebimento e separação e expedição eficientes. Além disso, é preciso contar com a tecnologia para manter o cliente informado de cada passo do processo.

Diante desse cenário, é vital para sua empresa ter a melhor cadeia de suprimentos. Ela agrega e integra todos os processos, superando as expectativas dos compradores e atraindo novos consumidores.

Agora ficou claro como é importante à cadeia de suprimentos? Tem alguma dúvida ou ideia para compartilhar? Aproveite o espaço nos comentários e converse com a gente!

 

ORBIT Logistics é um dos principais fornecedores mundiais de soluções de gerenciamento de estoque (VMI — Vendor Managed Inventory e SCM — Supply Chain Management) e aquisição de dados em tempo real.

Nossa empresa, fundada em 2003, fornece um sistema modular para gerenciamento e automação da cadeia de suprimentos, atendendo clientes globais a partir de escritórios em Leverkusen (Alemanha), Atlanta (EUA), São Paulo (Brasil) e Shanghai (China). Uma equipe altamente qualificada, composta por mais de 40 engenheiros e técnicos, oferece soluções “turn key” personalizadas para gestão e monitoramento de processos.

 

Para mais informações:

ORBIT Logistics Brasil
www.orbitlog.com.br
dante@orbitlog.com.br

Tel.: (11) 3796-1755 / 1756
Cel.: (11) 96420-1701

Posts relacionados

Deixe uma resposta