Descubra as estratégias para o setor de compras na gestão de crises Descubra as estratégias para o setor de compras na gestão de crises

Descubra as estratégias para o setor de compras na gestão de crises

4 minutos para ler

A crise vem assolando muitos setores da economia e empresas passaram a sentir no dia a dia os efeitos desta instabilidade. Muitos negócios tiveram que encerrar suas atividades, enquanto outros tiveram que reduzir a produção e os custos sem, porém, diminuir a qualidade dos produtos. Nessa situação, uma estratégia bem definida no setor de compras pode colocar a empresa numa posição bastante vantajosa frente à concorrência.

O setor de compras, responsável pela aquisição de matéria-prima, serviços, equipamentos e outros itens de natureza diversa, é o que acaba sendo mais impactado, sofrendo os reflexos da alta dos preços do mercado externo.

A primeira ação de muitos gestores é reduzir a demanda de pedidos com fornecedores e aguardar a economia tomar novamente fôlego. Mas o fluxo de execução dos processos dentro de uma empresa está atrelado ao setor de compras, uma vez que é por meio dele que a empresa se mantém atuante no mercado.

Diante disso, elaboramos algumas estratégias para o setor de compras que podem ajudar a empresa a dar a volta por cima e se manter competitiva. Acompanhe!

Realize pesquisas de novos produtos

Uma das alternativas para driblar a crise é procurar rotas mais acessíveis. Por isso, pesquisas de novos produtos, equipamentos e matérias-primas que estejam mais viáveis financeiramente à empresa podem ser de grande valia.

Muitos fornecedores acabam sobrecarregando o preço de mercadorias e suprimentos e impedindo que as empresas continuem com a demanda de compras. O fato é que diminuindo o fluxo de produção, o setor de vendas também é reduzido, o que indica queda no faturamento.

A dica é avaliar as propostas de outros fornecedores e as possibilidades de novos produtos e matérias-primas, para não reduzir drasticamente as compras/suprimentos. Contudo, lembre-se de sempre manter os padrões de quantidade e de qualidade.

Procure possibilidades de negociação

Empresas geralmente estabelecem um relacionamento de longo prazo com seus fornecedores através de contratos já fechados. Neste caso, cabe ao gestor propor uma revisão do que está atribuído e renegociar, já que a produção pode ter tido uma queda e a demanda pode não estar sendo mais a mesma, o que representa para a empresa custos desnecessários e um estoque parado.

Outro ponto a se considerar é a relação com fornecedores estratégicos, que deve ser mantida. A crise é passageira e manter relacionamentos comerciais estáveis garante ao empreendedor que, após este momento, possa contar com bons fornecedores preparados para suprir as novas demandas.

Elabore um planejamento estratégico

Encarar a crise sem um bom planejamento estratégico é, sem dúvida, caminhar de olhos vendados e estar correndo grandes riscos. Estabeleça projeções, busque conhecimento do mercado para os próximos períodos, acompanhe os preços, o mercado concorrente e o público-alvo. Faça da crise uma grande oportunidade de crescimento e crie mecanismos para que a empresa se fortaleça neste momento e, brevemente, possa estar novamente atuante com força total.

Elaborar um bom planejamento estratégico é uma excelente alternativa para estabelecer objetivos futuros, metas e realizar as projeções para os próximos meses. Você pode reduzir a produção, diminuir as compras de suprimentos e produtos, mas tudo pode ser feito com um bom planejamento e que depois possa voltar novamente aos eixos.

Achou essas estratégias para o setor de compras úteis? Curta nossa página no Facebook para receber todas as nossas novidades!

 

 

ORBIT Logistics é um dos principais fornecedores mundiais de soluções de gerenciamento de estoque (VMI – Vendor Managed Inventory e SCM – Supply Chain Management) e aquisição de dados em tempo real.

Nossa empresa, fundada em 2003, fornece um sistema modular para gerenciamento e automação da cadeia de suprimentos, atendendo clientes globais a partir de escritórios em Leverkusen (Alemanha), Atlanta (EUA), São Paulo (Brasil) e Shanghai (China). Uma equipe altamente qualificada, composta por mais de 40 engenheiros e técnicos, oferece soluções “turn key” personalizadas para gestão e monitoramento de processos.

Para mais informações:

ORBIT Logistics Brasil
www.orbitlog.com.br
dante@orbitlog.com.br

Tel.: (11) 3796-1755 / 1756
Cel.: (11) 96420-1701

Posts relacionados

Deixe um comentário