Defina a melhor estratégia de reposição de estoque para sua empresa   

4 minutos para ler

Já parou para pensar na necessidade de uma boa estratégia para reposição de estoque da sua empresa? 

Talvez esta seja uma área que não tem recebido a devida atenção, mas saiba que a falta de produtos pode causar uma série de problemas à sua gestão. 

Por esta razão, neste artigo vamos falar do porquê e como definir uma estratégia de reposição de estoque de acordo com a sua realidade. 

Leia o artigo completo para se inteirar sobre o assunto. 

Por que definir uma estratégia de reposição de estoque?

Já falamos sobre os problemas que a falta de estoque pode causar numa empresa.

Uma falha na reposição pode trazer uma série de ameaças. Dentre elas estão: 

  • Prejudicar a lucratividade da empresa com a falta de vendas diretas;
  • Aumento de custos nas operações;
  • Ameaçar a relação com os clientes, em especial a fidelidade à marca.

Ao considerar estes problemas, uma boa gestão na reposição de estoques gera benefícios, como controle nos custos e definir com segurança resultados.

Quais as estratégias existentes de reposição de estoque? 

Sobre os tipos de gestão, existem algumas estratégias que vão levar em consideração uma série de fatores do seu negócio. 

Como por exemplo: a rotatividade dos seus produtos, demanda, espaço físico, sazonalidade, etc. 

Em geral, a gestão de reabastecimento se divide em 2 tipos: a reposição contínua ou periódica. 

A contínua considera uma mercadoria de maior rotatividade, mas que tenha um baixo estoque. 

Por outro lado, a periódica considera o movimento da demanda, sem se preocupar com demandas repentinas de compras. 

Como definir a melhor estratégia para sua empresa? 

Como já comentado, cada empresa tem suas peculiaridades e por isso, é difícil dar fórmulas prontas. 

Mas para definir uma estratégia, o ideal é você avaliar os seguintes aspectos:

Sua demanda

A reposição de estoque deve considerar os padrões de consumo do seu público, para assim planejar o estoque. 

Quem é o público?

Além de monitorar a demanda, lembre-se de se inteirar sobre quem é o seu público.

Por exemplo, checar se a maioria é feminino ou masculino, para garantir um mix de produto que atenda ao público majoritário. 

Bem como, ficar de olho na região que está inserido e buscar entender se há na região alguma busca específica de produtos que você possa atender.  

Seu espaço para estoque

Parece óbvio, mas seu reabastecimento deve considerar seu espaço físico, para não haver prejuízos com armazenamento inadequado, produtos estragados pelo excesso, etc. 

Seus fornecedores são eficientes?

Uma boa parceria com fornecedores é essencial, especialmente se você tem pouco espaço físico ou demandas repentinas. 

Prefira parceiros que serão capazes de te atender com agilidade, eficiência e oferecendo serviços de qualidade. 

Sistema para o controle de reposição de estoque

Um dos grandes empecilhos de uma boa gestão para reposição de estoque é a falta de um sistema integrado.

Que dê dados precisos sobre o número de mercadorias armazenadas e a demanda necessária. 

Muitas empresas ainda têm esses processos manuais, que levam um tempo considerável e ainda apresentam falhas. 

Investir em um software integrado para controle de estoque, diminui drasticamente esses erros e custos, fornecendo dados com maior precisão. 

Agora, com esses dados em mãos, você está pronto para definir a melhor estratégia de reposição de estoque para o seu negócio.

Se você quer ter acesso a mais conteúdos sobre o gerenciamento de processos logísticos, siga as nossas páginas no Facebook e no Linkedin para manter-se atualizado sobre as principais novidades do setor!

Posts relacionados

Deixe um comentário