Como a gestão de suprimentos impacta nas receitas e nos custos? Como a gestão de suprimentos impacta nas receitas e nos custos?

Como a gestão de suprimentos impacta nas receitas e nos custos?

5 minutos para ler

A adequada gestão de suprimentos está diretamente relacionada às receitas e aos custos de uma empresa. Compreender essa relação é fundamental para que o gestor mantenha o fluxo de caixa em equilíbrio. Quando se desconsidera essa relação, a empresa poderá ter grandes prejuízos financeiros, que envolvem desperdícios e redução no faturamento.

Leia o post e entenda mais sobre como a gestão de suprimentos impacta nas receitas e nos custos de sua empresa!

Os objetivos da gestão de suprimentos

Gerir corretamente a cadeia de suprimentos consiste em gerenciar de forma estratégica os fluxos que a envolvem (bens, finanças, informações e serviços) e o relacionamento entre as empresas. A finalidade é de alcançar e apoiar os objetivos da empresa.

A Supply Chain Management (Gestão da Cadeia de Suprimentos) é um conjunto de métodos utilizados para proporcionar mais integração e melhorar a administração e o controle de todos os parâmetros da rede, ou seja, o transporte, o estoque, os custos e assim por diante. Tais parâmetros marcam presença na própria empresa, nos fornecedores e nos clientes.

A gestão de suprimentos permite aperfeiçoar o processo produtivo e entregar aos clientes os produtos corretos, na quantidade ideal. Claro que, otimizando a gestão, serão reduzidos custos ao longo da cadeia, considerando as exigências do cliente.

Custos reduzidos na cadeia de suprimentos significam menores gastos para o cliente, assim, ele terá um produto de boa qualidade no preço e nas condições desejadas. Satisfeito, o cliente apresentará mais chances de se fidelizar e recomendar a empresa a outros consumidores, contribuindo para o aumento da receita e dos lucros.

A gestão de suprimentos e os principais custos envolvidos

Na logística, é necessário considerar todas as possibilidades de corte e redução de gastos evitando, entre outras coisas, os custos com investimentos desnecessários (como compras excessivas para o estoque).

O transporte pode gerar custos excedentes e, por essa razão, convém escolher o modal mais adequado de acordo com diferentes fatores, como prazo, tipo de produto, forma mais apropriada de acondicionamento, acessibilidade, distância e outras coisas. É importante negociar os custos de transporte com antecedência.

manutenção de estoque envolve diversos custos, que podem ser classificados como:

  • custos de capital (é preciso empregar recursos financeiros no estoque, renunciando a outros investimentos que poderiam ser bem mais rentáveis);

  • custos de serviços (seguro e impostos);

  • custos de espaço;

  • custos de riscos (deterioração, obsolescência, avarias, relocação).

O modelo de gestão da cadeia de suprimentos

Qualquer modelo de gestão de suprimentos deve considerar formas eficientes de melhorar os ganhos de rendimentos nas seguintes atividades:

  • previsão e planejamento do equilíbrio entre oferta e demanda;

  • localização dos fornecedores de matérias-primas;

  • fabricação e armazenagem do produto;

  • entrega do produto ao consumidor final;

  • logística reversa (que é o processo de devolução do produto pelo cliente, caso se faça necessário);

  • feedbacks por meio do serviço de atendimento ao cliente e otimização do processo.

As formas de melhorar a gestão de suprimentos

Para melhorar a gestão de suprimentos e conseguir menores custos e aumento na receita, o gestor deve:

  • aperfeiçoar a colaboração e a comunicação entre a empresa e os fornecedores;

  • manter tão baixo quanto possível os níveis de estoque, recorrendo ao Just In Time (pedido de reposição somente no momento certo);

  • terceirizar serviços, desde que implique em menores custos (transporte, armazenagem, produção).

Vale a pena, ainda, investir em tecnologia de comunicação para garantir que a matéria-prima esteja sempre disponível e para diminuir o tempo de pedidos/entrega aos clientes. Pode-se usar a tecnologia da informação (softwares, ERP, WMS, VMI, SCM), e promover as decisões de compras maiores e com descontos, baseando-se em planilhas e cálculos, e não somente na intuição e nas necessidades de última hora.

Como a gestão de suprimentos impacta nas receitas e custos da empresa em que trabalha? Como mantém o controle sobre o estoque? Já usa tecnologia adequada? Terceiriza serviços? Deixe seu comentário no espaço abaixo!

 

ORBIT Logistics é um dos principais fornecedores mundiais de soluções de gerenciamento de estoque (VMI – Vendor Managed Inventory e SCM – Supply Chain Management) e aquisição de dados em tempo real.

Nossa empresa, fundada em 2003, fornece um sistema modular para gerenciamento e automação da cadeia de suprimentos, atendendo clientes globais a partir de escritórios em Leverkusen (Alemanha), Atlanta (EUA), São Paulo (Brasil) e Shanghai (China). Uma equipe altamente qualificada, composta por mais de 40 engenheiros e técnicos, oferece soluções “turn key” personalizadas para gestão e monitoramento de processos.

Para mais informações:

ORBIT Logistics Brasil
www.orbitlog.com.br
dante@orbitlog.com.br

Tel.: (11) 3796-1755 / 1756
Cel.: (11) 96420-1701

Posts relacionados

Deixe uma resposta