Big Data na Logística 4.0

4 minutos para ler

Muito tem se falado de uma logística 4.0, transformada digitalmente a fim de se preparar para um futuro próximo. 

Mas a base de uma logística inteligente está na riqueza de informações e de como esses dados são utilizados para se destacar no mercado.

Isso pode ser conquistado com ajuda do Big Data, a principal solução tecnológica para manusear dados de forma prática. 

Por isso, vamos abordar a importância do Big Data na logística 4.0 e como essa tecnologia é utilizada na prática. Confira!

O que é e como funciona o Big Data na logística 4.0?

Pensar no surgimento, necessidades e funções explicam como chegamos ao estado complexo atual do Big Data na logística 4.0. 

A verdade é que os gestores sempre tiveram que lidar com uma série de dados dentro das empresas para traçar estratégias que trouxessem vantagens no mercado. 

Porém, as tecnologias da indústria 4.0 tornaram possível obter informações de diversas fontes, inclusive externas da empresa, por meio de sensores, compartilhamento na nuvem, etc. 

E no centro da manipulação dessas informações, temos o Big Data, a solução que possibilita unir um grande volume de dados e analisá-los com rapidez e praticidade. 

E para garantir a veracidade e valor das informações obtidas, foram desenvolvidos softwares que atestam a precisão e confiança desses dados.

Com a análise do Big Data é possível ter uma logística 4.0, o que é bom para ter visibilidade do setor, traçar planos estratégicos e melhorar o seu desempenho.

Big Data na logística 4.0 e sua utilidade

O Big Data na logística 4.0 possibilita um planejamento logístico abrangente, otimização de rotas, monitoramento de cada operação, melhorias na segurança e muito mais. 

Diante de tantos desafios como o aumento dos custos com combustíveis, condições de estradas, tempo, legislações, o Big Data é essencial para a gestão dos transportes.

Falaremos de 3 colaborações significativas do Big Data na logística 4.0:

1.           Entrega na última milha

Estima-se que a entrega de última milha representa até 28% do custo total de uma entrega.

O Big Data faz essas entregas serem mais eficientes e menos custosas, ao realizar a correspondência entre os recursos disponíveis.

Com isso, melhora a organização da infraestrutura de entrega e contribui para o rastreio e controle dos veículos de fretes em tempo real. 

2.           Otimização de rota

A análise preditiva fornecida pelo Big Data evita os contratempos na estrada e orienta as melhores possibilidades de rotas e recursos.

Esta solução auxilia o planejamento mostrando os recursos disponíveis, trajetos, dados de fluxo de tráfego para otimizar as rotas de entrega.

3.           Smart Logística 

A logística passa a ser muito mais inteligente com o uso do Big Data combinado com outras soluções, como IoT.

O resultado são operações logísticas automatizadas, capazes de fazer análise de estoques, previsões de demandas e abastecimento de mercadorias, por exemplo.

Em resumo, a análise de dados fornecidos pelo Big Data na logística 4.0 vai de encontro com os propósitos do setor, que é promover operações muito mais eficientes e assertivas.

Se você quer ter acesso a mais conteúdos sobre o gerenciamento de processos logísticos, siga as nossas páginas no Facebook e no Linkedin para manter-se atualizado sobre as principais novidades do setor!

Posts relacionados

Deixe um comentário