Armazenagem e estocagem: conheça as diferenças Armazenagem e estocagem: conheça as diferenças

Armazenagem e estocagem: conheça as diferenças

5 minutos para ler

Ainda é bem comum que muitos gestores confundam esses dois conceitos tão caros à adequada gestão de sua cadeia produtiva: armazenagem e estocagem. De fato, os dois termos apresentam semelhanças entre si, mas não são equivalentes. Pode-se dizer que o conceito de armazenagem é mais amplo, e envolve o de estocagem.

Mas é importante conhecer melhor as diferenças entre ambos. Assim, você evitará equívocos em suas operações e estratégias. E poderá aproveitar melhor as oportunidades relacionadas a um ou ao outro conceito.

Que tal conhecer mais sobre armazenagem e estocagem? Continue a leitura do post:

O que é armazenagem?

A armazenagem é um processo cuja finalidade é cumular e conservar os materiais. De forma mais específica, consiste em aprovisionar os produtos acabados, que são prontos para o consumo. 

Outra forma de entender o conceito, mais abrangente, afirma que a armazenagem consiste, na verdade, no processo de guardar os materiais que compõem os diferentes estoques de uma empresa. Ou seja, ela seria o conjunto de estoques da organização.

Qual a relação entre armazenagem e processos logísticos?

A armazenagem é uma etapa fundamental nos processos logísticos — ela é um procedimento indispensável para que a cadeia de suprimentos se desenvolva e traga segurança.

Ao conceito de armazenagem está associado o conceito de armazém. Os armazéns são usados para simplificar a distribuição dos produtos, atendendo diferentes níveis de demanda e requerendo agilidade e flexibilidade nas operações relacionadas.

Os produtos ficam guardados nos armazéns antes de serem entregues ao consumidor final. Portanto, a armazenagem possui complexidade estrutural e carece de controle mais apurado, além de estar associada à movimentação e ao transporte de mercadorias.

O que significa estocagem?

A estocagem não consiste em uma etapa da cadeia de suprimentos (como a armazenagem): ela é uma ação necessária para que o cliente seja atendido, ou seja, tenha em mãos o produto que deseja.

Em uma conceituação mais restrita, considera-se a estocagem como a guarda das matérias-primas. Entretanto, na verdade, ela pode se constituir também de produtos semiacabados ou prontos para entrega ao consumidor final.

Pode-se afirmar que cada produto ou matéria-prima tem seu estoque particular. Em geral, usa-se o termo “item” para se referir ao material que compõe o estoque.

Um gestor pode solicitar a retirada de uma lata de tinta do estoque. Isso significa que as tintas constituem um estoque específico. A mesma organização poderá manter estoques de outros produtos ou materiais, como pincéis, vernizes, solventes, e assim por diante.

Qual a distinção entre armazenagem e estocagem?

Pode-se entender até aqui que um armazém apresenta estoques de diferentes produtos e/ou matérias-primas. Enquanto o termo estocagem é mais subjetivo, o termo armazenagem é mais concreto, exigindo uma estrutura física (mas também é possível armazenar ao ar livre).

O armazém é um grande depósito ou galpão, construído em alvenaria e provido de estruturas especiais como prateleiras, estantes, paletes e máquinas como guindastes e empilhadeiras.

Uma coisa em comum entre armazenagem e estocagem é a necessidade de espaço disponível para ambas, bem como a necessidade de controle. Contudo, a gestão da armazenagem é muito mais complexa e dinâmica.

Enquanto a armazenagem está ligada diretamente ao ciclo operacional e aos fluxos logísticos, a estocagem envolve questões administrativas, inventários, fluxo de caixa, estratégias e gestão de marketing e de vendas, relacionamentos com clientes (CRM) e fornecedores.

Como a tecnologia influencia esses processos? 

Outro ponto em comum sobre armazenagem e estocagem é que a tecnologia pode e deve ser aplicada nos dois casos. Os softwares de gestão, como ERPs, ajudam bastante no controle do armazém e na realização de inventários.

Existem outros sistemas automatizados de controle de armazéns, como o WMS, e maquinário especial para empilhar e conferir mercadorias, incluindo robôs. Os estoques também podem contar com leitores mais modernos de código de barras, que facilitam a identificação dos itens e a separação dos pedidos.

Agora consegue diferenciar armazenagem e estocagem? Faça seu comentário sobre o post e nos conte sua opinião!

 

ORBIT Logistics é um dos principais fornecedores mundiais de soluções de gerenciamento de estoque (VMI – Vendor Managed Inventory e SCM – Supply Chain Management) e aquisição de dados em tempo real.

Nossa empresa, fundada em 2003, fornece um sistema modular para gerenciamento e automação da cadeia de suprimentos, atendendo clientes globais a partir de escritórios em Leverkusen (Alemanha), Atlanta (EUA), São Paulo (Brasil) e Shanghai (China). Uma equipe altamente qualificada, composta por mais de 40 engenheiros e técnicos, oferece soluções “turn key” personalizadas para gestão e monitoramento de processos.

Para mais informações:

ORBIT Logistics Brasil
www.orbitlog.com.br
dante@orbitlog.com.br

Tel.: (11) 3796-1755 / 1756
Cel.: (11) 96420-1701

Posts relacionados

Deixe uma resposta