Acompanhe 7 Tendências para o Supply Chain em 2021

4 minutos para ler

O ano de 2020 trouxe muitos desafios e aprendizado com a pandemia do Covid-19 para todas as atividades econômicas, inclusive aos processos do Supply Chain.

As empresas viram o impacto da tecnologia nos negócios e a importância de estarem preparadas estrategicamente para qualquer risco. 

Embora até o momento continuemos com os mesmos desafios em 2021, há a necessidade dos negócios voltarem mais fortalecidos para o mercado. 

Olhando para o cenário atual, destacamos 7 tendências para o Supply Chain, que por mais que estiveram em pauta no ano anterior, os investimentos nessas áreas só devem crescer. 

Confira!

1.          Resiliência

Na busca por resiliência, algumas empresas adaptaram seu modelo de negócio e outras colocaram esse quesito como prioridade. 

Para empresas que almejam ser resilientes, a visibilidade que as tecnologias 4.0 proporcionam são fundamentais para traçar planos estratégicos como este foco.

2.          Mais investimentos na Experiência do Consumidor

Integrar todos os seus canais de atendimento e vendas no modelo omnichannel, é uma tendência para aumentar a satisfação do usuário e fidelização.

A disposição em servir melhor com estratégias de Customer Experience, permite flexibilidade para oferecer um produto ou serviço personalizado. 

3.          E-commerce

No final de 2020, um estudo da Criteo revelou que após os  brasileiros comprarem pela primeira vez na pandemia, 94% pretendem manter seus hábitos de compras online.

As novas formas de pagamento pela internet, como o pix, pagamento por whatsapp, QR Code, devem estimular ainda mais o e-commerce. 

4.            Soluções de Frete e Entrega

De nada adianta investir nas compras online se as opções de entrega não contribuírem.

Opções de “compre e retire” e “pick up point” devem continuar crescendo. Do mesmo modo, a otimização da logística com rastreio de produtos e facilidades na logística reversa.

5.            Reshoring 

Com as dificuldades de logísticas internacionais impostas pela pandemia e aumento de taxas alfandegárias, algumas indústrias têm retornado ao seu país de origem (reshoring).

Isto impacta significativamente as economias, podendo ser positivo quando há investimentos dentro do país. 

A ideia aqui é de as indústrias investirem no seu potencial doméstico, buscando aumentar a eficiência na cadeia de suprimentos com a tecnologia.

6.          Expansão da Indústria 4.0

Empresas que investiram em tecnologias da indústria 4.0 tiveram melhores resultados durante a pandemia e há o risco de quem ficar de fora não resistir à competitividade. 

Soluções como I.A., IoT, Machine Learning, Big Data, robótica, computação em nuvem entre outras, garantem a qualidade de planejamento, processos e do produto final. 

As empresas ainda podem prever cenários com mais assertividade, ganhar flexibilidade e resiliência, bem como encontrar novas oportunidades de negócios.  

7.          Atenção às questões de sustentabilidade

Um estudo da Harvard Business Review, revela que empresas investem em sustentabilidade crescem 5,6 vezes mais rápido do que as que não o fazem. 

Estará cada vez mais em pauta nos processos de Supply Chain a redução de impactos com o uso de insumos menos poluentes, descarte adequado e reciclagem.

Além de uma atenção maior às práticas de logística reversa sustentável.

Se você quer ter acesso a mais conteúdos sobre o gerenciamento de processos logísticos, siga as nossas páginas no Facebook e no Linkedin para manter-se atualizado sobre as principais novidades do setor!

Posts relacionados

Deixe um comentário